Estão abertas as inscrições de atividades para a Pré-Cúpula dos Povos SP

Convocação

Pré-Cúpula dos Povos de São Paulo – Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental

10 de junho de 2012, das 9h às 18h no Parque do Ibirapuera, São Paulo/SP

É com muito entusiasmo que convidamos a todos e todas que estiverem em São Paulo no dia 10 de junho de 2012 para participar de um encontro para lá de especial no Parque do Ibirapuera.

Serão inúmeras atividades de variados formatos e propostas, articuladas por organizações não governamentais, instituições, movimentos sociais, coletivos e grupos de cidadãos e cidadãs que se dedicam à práticas sociais para a construção de um novo mundo. Se você participa de alguma organização, inscreva aqui uma atividade! Se você quer saber mais sobre como impedir que nosso mundo seja levado ao abismo venha para o Parque do Ibirapuera no domingo, dia 10 de junho e participe da Pré-Cúpula dos Povos de São Paulo!

Os facilitadores do Fórum Social São Paulo e os organizadores do Comitê Paulista Rumo à Rio+20 articulam juntos este espaço, para levar ao público informações muito importantes sobre a política internacional e o futuro do Planeta. Seguindo o formato proposto pela Carta de Princípios do Fórum Social Mundial, as organizações da sociedade civil são convidadas a se apropriarem deste espaço promovendo atividades participativas e dialógicas que proporcionem aos participantes a experiência da construção coletiva a partir do diálogo.

As atividades variam de acordo com a vocação e criatividade dos que a propõem: Apresentação oral, roda de conversa, debate circular, exibição audiovisual; apresentação artística, exposição de arte, fotografia, conferência, palestra com recursos audiovisuais, oficina, workshop, vivência, pôster de pesquisa, banner de projeto, cartaz e por aí vai.

Os organizadores proporão ainda atividades buscando trabalhar com os temas em pauta na Cúpula dos Povos. Como produto destas atividades, proporemos a criação de frases, cartazes e acessórios para levarmos ao Rio de Janeiro e participarmos da grande marcha mundial programada para o dia 20 de junho.

O Comitê Rio+20sp já está recebendo inscrições (pelo e-mail comitesp@rio2012.org.br) para a composição de uma lista de intenções para os que pleiteiam vagas em ônibus para participar da Cúpula dos Povos no Rio de Janeiro (de 15 a 23 de junho). Ainda não dispomos de nenhum ônibus, mas a partir da lista de intenções e por ordem de inscrição, buscaremos apoiadores que financiem os ônibus necessários e instituições que disponibilizem vagas em seus coletivos.

Precisamos unir nossas forças e atuar em melhor sintonia. Para tanto, o Fórum Social Mundial e a Cúpula dos Povos são espaços de articulação política de fundamental importância. E não estamos sozinhos. O mundo inteiro estará de olho na Rio+20.

Dirigentes políticos representantes das nações mais bem colocadas no ranking internacional se reencontrarão vinte anos após o histórico encontro da ECO92. Se algo mudou de lá pra cá, foi a constatação da maior urgência em mudar os rumos do sistema vigente se quisermos salvar o planeta com a percepção mais difundida de que as sociedades do mundo todo estão caminhando para a beira do abismo. O principal problema da Rio+20 é que os “políticos” e empresários que se encontram hoje são praticamente os mesmos que nos dirigiram até aqui. Ficaremos sentados, esperando, assistindo televisão, enquanto os homens mais ricos do mundo decidem – olhando para seus respectivos umbigos, fortunas e privilégios – questões universais, fundamentais para todos os que vivem entre o céu e a Terra?

Foram diversos encontros internacionais e pouquíssimas mudanças na condução do “progresso” da raça humana. Como Moema Miranda bem ilustrou durante o I Seminário do Comitê Rio+20sp, ficamos ilusoriamente satisfeitos ao sabermos que  mais tantos por cento da população deste ou daquele país saiu da linha de miséria, sem perceber que os saudamos por agora nos acompanharem em nossa catastrófica caminhada rumo ao abismo. E enquanto isso, o precipício se aproxima.

O planeta está entrando em colapso e já não mais adianta “diminuir” a intensidade dos golpes com que o atacamos. Povos, etnias, culturas, espécies animais e vegetais estão sendo extintas e de nada lhes serve as notícias de supostos avanços da genética. Milhões continuam morrendo diariamente por conseqüências da fome, das guerras, das catástrofes nada naturais. Porcentagens cada vez maiores da população mundial têm sua dignidade e perspectiva de vida solapadas pelo desemprego, pelo trabalho escravo, pela expatriação, pela violência, pela discriminação. Amenizar alguns dados estatísticos não lhes pouparão a vida ou o sofrimento.

Indignar-se é necessário. É talvez o primeiro passo, mas não basta. Mostrar-se indignado e se reunir com outros formando um coro capaz de ressoar momentaneamente até aos que lhes negam a existência – como a grande mídia – é fundamental, mas ainda não resolve. Estender a indignação à planos de ação, organizando ou participando de grupos de debate, pesquisa, trabalho, arte e cultura, pode aí sim ser um começo.

No dia 2 de junho venha para o Parque do Ibirapuera e junte-se aos milhões de indignados que se articulam para mudar a direção em que caminha a humanidade!

Outro mundo é possível, necessário e urgente! Mas para que realmente aconteça, precisamos do envolvimento de todos e todas.

Forte abraço! Paz, força e alegria!

Coletivo de Facilitadores do Fórum Social SP

www.forumsocialsp.org.br

forumsocialsp@gmail.com

Grupo de Articulação do Comitê Paulista Rumo à Rio+20

www.sp.cupuladospovos.org.br

comitesp@rio2012.org.br

Sobre Bruno Franques

Bruno Franques é sociólogo, bacharel em Ciências Sociais pela USP. Mestrando em Educação, Comunidade e Movimentos Sociais na UFSCar Sorocaba. Cursou também Comunicação Social e Educomunicação. Colaborador do Instituto Physis (institutophysis.wordpress.com), é membro da Rede de Facilitadores de Fóruns Locais (forunslocais.net); do Grupo de Facilitadores do Fórum dos Povos (forumdospovos.net); do Fórum Social São Paulo (forumsocialsp.org.br); do Fórum Social Sorocaba (forumsocialsorocaba.org.br); do Coletivo Coolmeia SP (coolmeia.org); do Grupo de Articulação Regional da Feira de Orgânicos de Sorocaba (garfos.org.br), do Núcleo de Educação Infantil Jardim do Livre Sonhar (livresonhar.org.br), do programa de televisão Diálogos Comunitários (dcufscar.wordpress.com), da Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos e pela Vida (contraosagrotoxicos.org) e da Coalizão por um Brasil Livre de Usinas Nucleares (brasilcontrausinanuclear.com.br). Pesquisador vinculado ao Grupo de Pesquisa em Educação, Comunidade e Movimentos Sociais, da UFSCar Sorocaba (comov.wordpress.com) e ao Grupo de Pesquisa em Comunicação e Movimentos Sociais (GPCOMS). Articulador regional da Rede SANS – Rede de Defesa e Promoção da Alimentação Saudável, Adequada e Solidária (redesans.com.br).
Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>